I'm fine.


Eu sumi.
Eu sumi mas estou bem.
Bem de uma maneira esquisita porque de algum modo, no final das contas, tudo vem dando certo e eu tenho medo do que isso possa significar. Acho que me acostumei por tempo demais com o feijão com arroz; com o café com leite; com o mamão com açúcar; com o meio termo e com o tá ruim mas tá bom. E se tudo começa a se encaixar e fazer sentido, compactuando com o meu desejo reprimido, logo, conscientemente eu penso : - lá vem merda!- Afinal, eu sou sempre a azarada da vez, e se não for assim, a piada não existe e alguma coisa não esta certa.
Mas, enquanto a merda não vem...
Eu estou em paz. Fiz as pazes comigo, com Deus e com o destino, já foram todos perdoados. Estou tão em estado de graça, que é como se eu estivesse tendo um experiência fora do corpo, de quase morte ou quase vida. Estou mais paciente (estou?), mais madura, mais decidida (estou?), mais esforçada, mais focada, mais amável, mais sociável. E que bom que tudo tem sido mais... inclusive as expectativas e os sonhos tão pueris, estes sim são incrivelmente mais.
Eu quero aparecer.
Aparecer e acontecer aqui, fora daqui, dentro de mim, dentro dos outros e no mundo. Eu quero sempre mais, eu espero sempre mais de mim.


Comentários