sabotagem.


Me sabotaram.
 Não existe outra explicação,alguém lá em cima queria cuspir na minha cara e acabou escarrando.
 Eu adoro chuva,nunca reclamei dela,nem mesmo quando tive que sair debaixo dos seus braços... e foi só pensar em odia-la que o caos se fez.
 Ontem choveu pra um mês em meia hora;e nessa meia hora de chuva incluiu o meu horário de sair do serviço.Ainda esperei uns dois minutinhos,na esperança que em dois minutos chovesse tudo que tinha pra chover,mas não,não choveu.Tinha hora pra pegar o ónibus que vai pra faculdade,ou melhor desde que comecei a estudar das 18:00 as 18:20 meus segundos são cronometrados,tenho hora e ordem pra tudo,desde sair da loja,até o momento de fazer xixi(literalmente).E eu estava sem capa de chuva na loja,e a viseira do capacete totalmente fechada embaça,meio aberta molha tudo,o que me levou a crer que de qualquer modo estaria ás cegas.Mesmo assim criei coragem e fui.Coloquei a jaqueta de couro do R. por cima,o que eu descobri pouco depois que não iria me poupar em nada de me molhar(tive que ir com ela aberta),fiz um coque no cabelo para não estragar minha prancha que eu havia feito no dia anterior e fui.
 Enxerguei pouco,e por mais que levantasse as pernas em todas as poças e correntezas,me molhei por inteiro.Mas,o cabelo ficou intacto(ufa!).Tirei parte da roupa ainda na garagem,para não ensopar a casa.Meu pai disse que não dava pra eu tomar banho pois já eram 18:10.Mesmo assim eu temei e tomei uma chuverada pra lá de corrida.Botei a roupa previamente escolhida,peguei um iorgute e fiquei puta pelo fato do melhor guarda-chuva não está lá em casa.Minha mãe me arrumou uma sombrinha que literalmente só protegia minha cabeça.. mesmo assim lá fomos nós:eu,minha mochila,meu cabelo alisado e a micro-sombrinha.
 Corri.
 No pé do morro que dá acesso ao ponto,quando fui atravessar a rua,não tive escapatória, meus pés mergulharam em uma corredeira,estava com água quase até á altura dos joelhos,meu All Star dourado com preto passou a emitir sons de peidos,e já que eu estava no embalo continuei correndo,atravesso a avenida correndo e quando acho que tudo já havia acontecido,como em um salto eu piso na calçada,naquela ardósia marrom(que imita pequenos tijolos), escorrego como se fosse uma jaca podre e caio.Caio de costas,de cabeça e cabelos.Minha cabeça até quica no chão.
 Não me lembro quantas pessoas estavam lá,mas pareciam ser muitas.O circo estava armado e a platéia compareceu em peso.Deve ser a tpm.mas a dor moral foi pior que a física.Se eu pudesse teria ficado deitada ali até a chuva lavar minha alma,me lavar e me levar embora...para um esgoto bem longe.Um senhor,cujo rosto não consegui encarar,logo,não consigo descreve-lo veio em meu socorro.Depois Natália que vai no mesmo ônibus que eu pegou minhas coisas para que em vão eu conseguisse me recompor.Minha blusa,ficou tão molhada nas costas (e um pouco na frente) que ela ficou transparente,por sorte minha legging era bem escura,pagar peitinho já era humilhação suficiente.
 Nessa altura do campeonato já não dava mais tempo pra voltar em casa e trocar de roupa... já não dava mais tempo pra nada.Então chorei brevemente e soltei um :-chuva dos infernos!- Alguns fios do meu cabelo estavam grudados na minha cara misturados a lágrimas e chuva,juntei ele,tirei uma caneta da mochila  e o prendi.
 Pouco depois,a chuva virou chuvisco.
 Dentro do ônibus passei maquiagem,na tentativa de recuperar um pouco da minha dignidade e do amor próprio que havia me restado.Ameacei chorar novamente mas não o fiz.Vesti minha jaqueta jeans para encobrir as marcas do acontecido,por sorte havia levado dentro da mochila e não nas minhas mãos como de costume,então lá estava eu,quase apresentável.Então tentei me acalmar com pensamentos de que aquilo era uma coisa boa,já que sempre que alguma coisa dá errado pra mim de início depois melhora... na verdade eu não sei se de fato melhora,é que simplesmente quando uma coisa esta muito ruim,só o fato de não piorar já é uma coisa super boa,então eu tenho a sensação de que meu dia acabou bem e que eu sai no lucro total.
 No decorrer da noite nada de bom aconteceu,mas também não piorou.Domingo também não foi um dia bom,mas foi o primeiro dia da semana.. vai vê então não era apenas um dia ruim.. era pra ser uma semana ruim.. que graças a Deus está acabando.Semana que vem vai ser melhor.Certeza.É sempre assim sabe... coisa ruim.. coisa boa.Te acalmei? Pro melhor de todos nós(eu e você) quero acreditar que isso realmente funciona.Vai que rola.

Comentários