quaresma.


Você quer mudar?
 Acho que sim ... que é necessário, imprescindível, inadiável e vital. É isso, ou ficar sozinha de tudo e de todos, até de mim mesma ... me deixar afogar, sem nem sequer pensar em me socorrer, ignorando as mãos se debatendo sobre as águas,os dedos e corpo já cansados. A parte boa que ainda existe em mim esta entregando os pontos, e vem me dizendo isso a tempos.
 Ok.
 Mas eu não sei simplesmente explicar quando meu gênio difícil começou a ultrapassar a tênue linha do insuportável. Se eu fosse outra pessoa que não fosse eu mesma, eu me odiaria, mais do que consigo no momento, ao ponto de fechar a cara, apertar o cinto e acelerar bem forte, passar por cima, e depois dá ré pra ter certeza que o serviço foi bem feito e que o defunto está a caminho.
 As vezes eu me odeio de verdade.
 Tive um sonho esta noite, e eu me vi por cima, um anjo vendo o seu protegido ... e eu fiquei horrorizada com o meu comportamento nele ... com minha habilidade quase inacreditável de fazer uma simples situação que me deixou um pouco incomodada virar um holocausto. Pois é,eu tenho esse poder de falar depois de pensar ... e o problema é que eu penso muito, mais muito mesmo... como se a cada vez que eu pensasse essa coisa se duplicasse de tamanho, e de repente eu miro e sem sobreaviso dou um tiro certeiro, de bazuca no meio da cara daquele que estiver na minha frente, e os estilhaços sempre respingam, causando danos irreparáveis, inclusive em mim. O pior é que isso acontece fora dos sonhos, e com mais frequência e precisão com quem eu amo. Ninguém me leva a sério, mas acho que tenho algum distúrbio de humor e de sinceridade, até mesmo simplicidade e inocência ... afinal nos tempos de hoje quem é que tem coragem pra realmente dizer tudo o que pensa e sente ... se abrir totalmente, As vezes me sinto como se tivesse me despindo na claridade total, lentamente, totalmente sóbria, para um estranho ... e ainda considerar isso como algo totalmente normal e trivial. Eu mostro as pessoas lugares nunca até então conhecidos com as palavras,e não, isso nem sempre é algo bom.
 Acho que me ver fora do corpo foi como um ultimato de alguém me dizendo - você esta se ouvindo dizendo isso?- Alguém parece estar querendo me salvar mas só eu posso fazê-lo de fato.
 Vou fazer da quaresma meu recomeço, um renascimento para as questões espirituais e de crescimento pessoal (afinal,não é isso o que a ocasião nós pede?). Vou relaxar e só pensar ... que se as coisas se multiplicarem dentro de mim, que elas continuem assim,dentro de mim. Quero trazer paz para os outros,e para mim mesma ... até o ponto das coisas não se multiplicarem ... delas não virarem nada, a final é o que elas realmente são: nada.Vou dar crédito apenas ao que  é importante pra mim, que são as pessoas que amo, e que por algum motivo que eu não sei explicar,não de forma plausível e confiável, também me amam, e isso não deve ser nada fácil pra eles, e todos nós merecemos uma trégua, inclusive os anjos e demônios que andam se abrigando e brigando dentro de mim.

Comentários