do natal.

 Não sei se gosto muito dessas festas de fim de ano.Elas sempre vem carregadas do estresse que as antecedem e isso é tenso.Corrida ao supermercado que esta super cheio das super promoções e de gente,e de filas pra comprar,pra pagar,pra sair,pra estacionar,e sempre tem uma criança correndo por toda a parte.E hoje em dia minhas irmãs moram fora e eu trabalho,ou seja, ninguém para ajudar minha mãe a preparar a ceia,e treze pessoas para comer.
 É ruim porque também não neva como nos filmes de Hollywood que eu cresci vendo,e isso me faz sentir inveja, me faz cometer um pecado em pleno natal.Mas neste ano choveu.Foi o mais perto que chegou de fazer frio, e mesmo assim lá estava eu usando um vestido com manguinhas em tons de preto e verde á cima,bem á cima dos joelhos.
 O que tem de bom é a comida da minha mãe.Ela realmente leva o natal á serio. Pra ser bem sincera ela é quem faz o natal acontecer lá em casa,é ela quem nos une.Quem monta o presépio com personagens grandes,uns 20 cm de altura cada (presente dado pelo meu cunhado á uns 4 natais atrás);é ela quem monta a árvore de natal viva com enfeites que ela compra todos os anos.E sim,também é ela quem faz a guirlanda de doces que fica na porta da sala.
  Quanto a ceia minha Manhê coloca toalha bordada na mesa,e seu aparelho de jantar mais bonito.Tempera as carnes com antecedência:é peru,é chester,é pernil, tudo num capricho só e com um molho específico acompanhando cada tipo.Também temos farofa de abacaxi,salpicão,arroz soltinho,e salada de frutas pra finalizar.Adoro essa combinação de comida com frutas.E a coca-cola desse ano foi de 3 litros.Pra sobremesa tínhamos torta de chocolate com nozes,pudim de leite e mousse de maracujá.Todo mundo vestido com sua melhor roupa e bastante apreço.Presentes para as crianças antes de rezar, em seguida os agradecimentos e depois o Pai Nosso.
  A comida dela estava divina.Como minha irmã disse ela tem gosto de natal.E no final das contas a ceia lá de casa tem uma cara de filme Hollywoodiano: mesa farta,coca,família reunida,conversas exaltadas,árvore e crianças na sala.
  Foi o primeiro natal que eu e M. passamos juntos,ele não deixou claro que abriu mão de passar com a família pra ficar comigo,mas pensar nessa possibilidade me deixa feliz.Na realidade sim,dia 24 pro dia 25 foi um uma noite inteiramente feliz e especial.E a vontade que se manifestou através de um pedido para que todos nós tenhamos mais um natal juntos,o proxímo e o proxímo também.

Comentários